Namorar no Twitter, pecado mortal?   1 comment

O @Cardoso já fez um post sobre como tratar os relacionamentos nas redes sociais, quando reclamava sobre a melação entre a @AleFerreira e o @Zerrenner, o jeito que os dois se tratavam, no Toda Ale Ferreira tem seu dia de Maddie Hayes; e, de fato, eu tenho concordar, em parte, com ele.

Relacionamentos já devem ser tratados em público, com uma delicadeza; às vezes, por mais que o ambiente seja íntimo ao casal, nem todo mundo precisa ouvir o que está sendo dito. E eu não estou falando só de brigas – por mais que seja fofo você ver sua(seu) namorada(o) se contorcendo de rir nas cócegas até fazer um barulhinho como um porquinho-da-índia, nem todo mundo concorda contigo. Ou quer ver.

Mesmo que você esteja na sua casa, na sua sala, com seus amigos. Quem dirá num ambiente de trabalho. Já foi muito discutido pela Fernanda Fabian e no blog da Innovia que não adianta: as mídias sociais são, por mal ou por bem, um ambiente de trabalho: a utilização delas durante os processos de contratação já é realidade há algum tempo.

O que isso quer dizer? Que você deve ser sério, tratar seu amor com uma polidez, e chamar todo mundo de senhor? Definitivamente não. O segredo das mídias sociais, é que nelas… não há segredo.

É como diz a nova propaganda do Orkut: “É como na vida real”. O Twitter, o Orkut, Facebook, Y!Meme não são seu quarto, ou seu banheiro. É o refeitório da sua empresa, da sua faculdade. É um lugar em que você pode beijar a sua (seu) namorada(o), mas não dar uns amassos. É um lugar que você pode conversar amorosamente, chamá-la(o) de meu bem, meu amor, mas nunca começar uma discussão. Nem tocar em assuntos que sejam polêmicos ao casal.

Há casais que, vendo pelo twitter você nem descobre que eles estão juntos; há outros que são TÃO pegajosos que você até cansa daquele enjoamento. Como chegar no meio termo? Pergunte à @xuxudrops e ao @icnunes. Uma breve olhada no perfil twitteiro dos dois, e você vai descobrir que eles tem um relacionamento – mas eles não fazem disso o principal assunto do dia. Há dias em que estão mais românticos, com o Igor puxando muito pra um lado, há outros em que você não vê uma mensagem de amor – mas o carinho e o respeito entre os dois estão sempre presentes.

É um casal que não dá enjôo, nem cansaço de vê-los. É como aquela comédia romântica light, que consegue falar de amor sem ser sentimentalista demais.

E você? O que faria num relacionamento?

Anúncios

Publicado 09/22/2010 por Abigobaldo em Opinião

Etiquetado com , , ,

Uma resposta para “Namorar no Twitter, pecado mortal?

Assinar os comentários com RSS.

  1. acho que nunca briguei em público (?), gosto de discussões particulares, apesar de sempre fazer uso das indiretas ‘-‘

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: