Deixa disso.   3 comments

Grupo de jovens. O que é a primeira coisa que vem à sua mente? Depende, se você tem até 25 anos, é aquele grupinho de nerds, de roupa social, sentados em uma roda, cantando músicas da época em que a Tchecoslováquia oferecia perigo nas semifinais de Copa do Mundo.

Se você tem mais de 25 ou é de alguma igreja, talvez com uma mentalidade mais conservadora, é aquele grupinho da bagunça, que fica fora dos cultos conversando, bebe mais do que o Lula em época de Veja e Diogo Mainardi, beija todo mundo e não quer nada com nada.

Sempre esse paradigma. E na verdade, é algo assim mesmo: houve uma polarização dos jovens. Como twittei esses dias, você pode comparar grupo de jovens de igreja e Diretórios Acadêmicos. Ou é tudo muito parado ou tudo muito sem sentido. E todo mundo acha que está com a razão, mesmo sem ter um argumento pra provar isso. E aí, comofass?

Porque tem que ser assim? Porque, de repente, estamos assim? O que aconteceu?

Nos dois casos: falta de discussão, de debate. Dizem que esta é a geração que não debate, que não pensa. MENTIRA. Essa é a geração que não foi ensinada a pensar. Essa é a juventude que foi vendida por vocês, já que não haviam mais ameaças, para o American Dream.

Pra quê responsabilidades, se meus pais vão se matar de trabalhar pra me deixar com a vida tranqüila? Pra quê votar, se o governo vai sempre roubar e ser a mesma porcaria de sempre? Pra quê eu vou me mexer, sendo que a economia vai de mal a pior? Pra quê eu vou sonhar, planejar, se tudo que eu penso é coisa de quem não sabe do que tá falando? Pra quê arrumar um emprego e sair da faculdade, se posso ser sustentado mais um pouco por meu pai, que me dá carro, comida, roupa lavada e uns trocos pra cerva? Pra quê casar, se eu posso ter na minha namorada aquela pessoa que vai me ajudar quando eu preciso – e enquanto eu preciso, se dela eu posso arrancar tudo que eu quero?

O prazer que meus velhos falavam que é passageiro, pode até ser passageiro – mas eu posso ter vários prazeres passageiros. Se a minha garota está dando problema, relaxa, já tô nos esquemas com uma outra ali e já pulo pra ela. Se eu estou no tédio, é só juntar os trocados por aqui e…

Vamo passar uma semana em floripa, jurerê internacional, com um só objetivo: beber mais do que ontem, e menos que amanhã?

Até porque, Carpe diem, vai que amanhã eu morro, e não fiz nada? Carpe diem. Será que se amanhã eu morrer, eu fiz algo?

Anúncios

Publicado 10/26/2010 por Abigobaldo em Opinião

Etiquetado com ,

3 Respostas para “Deixa disso.

Assinar os comentários com RSS.

  1. Pingback: Tweets that mention Deixa disso. | -- Topsy.com

  2. O que eu ainda não consegui concluir é se a geração 2000 vai ser melhor ou pior do que a 80/90.Os filhos da web serão melhores que os filhos da TV? Qual é pior?antes a informação vinha da escola e da TV e era limitada e principalmente FILTRADA,hoje a informação é abundante,mas irrestrita,precoce.O meu primo de 12 anos já viu de pornografia o que eu(1989) com a mesma idade em 2001 não sabia nem o que era.A imagem mais sexual que habitava na minha cabeça era a cruzada de perna -de 2 segundos- da Sharon Stone no filme Instinto Selvagem…

    • É, Cézar, é uma boa pergunta.
      Mas, porque não pensar de outro modo? A questão, ao invés de discutir qual vai ser melhor, seria discutir como pegar todas essas informações às quais essa geração vai ser e tem sido submetida e trabalhar com ela – já que o filtrar não é mais possível?

      Acho que é uma pergunta mais tangível – e nos dá uma responsabilidade maior.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: