Aquela mulher com jeitinho de menina   Leave a comment

Se continuar jovem com o passar do tempo é uma virtude, existem algumas pessoas que realmente tem esse dom. E não estou falando apenas do fato de aparentar ser criança, com um rostinho liso, e um sorriso infantil, mas de agir inocentemente, e ter uma aura de doçura em volta da pessoa.

É o típico caso de menina-mulher, que encanta homens mundo afora com seu jeitinho intrigantemente ingênuo. É praticamente unanimidade, o quanto a fofura e delicadeza delas é, no mínimo, atraente.

Só que nem tudo é tão lindo assim, no mundo das meninas-mulheres (não sei se é a forma certa do plural u.u’), até porque maturidade é algo essencial no ser humano.

Por ainda permanecerem como menininhas, elas tendem a ser imaturas, tanto nos seus comportamentos fofos, como nos não tão fofos assim. E, como um bebê que é uma gracinha rindo se torna um enviado dos infernos durante uma birra, assim elas também o são.

Não, não, essas garotas de 16 a 20 anos não se jogam no chão e ficam fazendo choro – pelo menos não normalmente, embora eu já tenha ouvido histórias sobre isso; mas manifestam essas crises em momentos muito mais… delicados.

São elas que tendem a ter crises de ciúmes homéricas, escandalosas e irracionais – tendo ciúmes desde aquela prima que você tomou banho junto com ela aos cinco anos de idade, por culpa da sua tia que não parecia bem dos parafusos até da Dona Joaquina, a gentil senhora que serve o café da manhã na lanchonete perto de casa, com um sorriso gentil, sincero e inconfortavelmente mostrando a dentadura.

São elas que não entendem que o dinheiro não é tão fácil assim, e brigam com os pais dela por não terem comprado aquele sapato de 500 reais, divididos em três suaves prestações de R$200 sem juros – e não ache que isso vai mudar depois que vocês morarem juntos.

São elas que se revoltam e arrumam emprego hoje, agora, porque acham que farão muito dinheiro como vendedoras, deixando a faculdade de lado; elas que acham que estarão se vingando dos pais incompreensíveis quando arrumam um filho.

Lógico, nenhuma delas tem todas essas características juntas, mas você, cara, se cansará dela cedo. Ninguém aguenta.

E você, menina, cuidado. O seu príncipe encantado pode estar já começando a se sentir incomodado com tudo isso.

 

Anúncios

Publicado 01/21/2011 por Abigobaldo em Opinião

Etiquetado com ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: