A fal(h/t)a da educação   3 comments

Tem coisa no mundo mais fácil que apontar, ou arrumar que seja, um culpado? Não existe nada pelo acaso, não existe nada que seja culpa de várias pessoas – sempre temos um culpado individualizado para tudo. Não é a sociedade num geral que pratique bullying contra algum grupo de pessoas, e por isso elas cometeram um crime – é um distúrbio que a pessoa sofria (embora ninguém queira saber o porquê a pessoa sofria de um distúrbio) que poderia ser com qualquer um, mas… Vai saber como funciona o cérebro das pessoas né? Tem um psicopata em cada um de nós, já começaram a dizer as revistas.

Mas então, sempre há um culpado, individualizado, que todos sabemos quem é – e não temos nada a ver com isso. Quer um exemplo mais tangível? Quer uma coisa que está todo mundo insatisfeito, mas ninguém sabe o que fazer, nem se importa muito com como mudar, mas em quem por a culpa? É post-chavão, sim senhor: a educação.

Mas o (baixíssimo) nível da educação é culpa do governo, cara. Porque o governo não investe na educação! Olha quanto que ele gasta com as escolas e o quanto que ele gasta construindo estádios pra Copa! Olha quanto ganha um professor e quanto ganha um deputado!

A culpa é dos governantes, e de quem vota neles. A culpa é da sociedade que vota em políticos ladrões e em despreparados, a culpa é do povo que não fiscaliza e não luta pelos seus direitos. A culpa é de todo mundo, e todo mundo sou eu também.

Escolas com datashows, laboratórios de computador, refeições saudáveis, professores bem-preparados não tem sido suficientes pra melhorar o ensino de uma forma geral. O ensino público está falido, o particular está o olho da cara e, na real, nenhum dos dois ensina muita coisa além do como-decorar-o-que-você-precisa-para-passar-no-exame-vestibular.

Mas, falhas práticas do sistema à parte, nem mesmo dentro do sistema as escolas têm funcionado. O número de reprovações é de tal modo preocupante, que, anos atrás, as escolas públicas surgiram com um método de aprovação automática. Mas… O que está acontecendo?

Talvez a parte menos estudada no sistema educacional sejam seus principais sujeitos: os estudantes.  Cá entre nós, existe gente mais preguiçosa que estudante? Tá, existem suas exceções, mas dentro de uma sala de 40 pessoas, quantas estão ali pelo conhecimento e não pela obrigação? Quantas pensam em um futuro profissional e se comprometem com esse sonho e quantos ficam naquele ‘ah, podia tanto dar certo e eu me sair bem nas provas’?

Não sei nas salas de ensino médio (vou nem falar de faculdade) de vocês, mas nas minhas, foram sempre a mesma coisa: se o professor falava que tal matéria não ia cair no vestibular/prova, era igual liberar para o intervalo. Se tinham três prestando atenção e copiando era prenúncio de chuva.

O problema da educação está longe de resolver. É falha de governante, é falha estrutural, é falha de pais, mas não é isento de culpa dos estudantes. Se é pra que todos assumam responsabilidade, que todos realmente a façam.

Sim, existem estudantes bons, assim como escolas boas e políticos bons. Mas vamos parar de justificar o ruim pela exceção, né?

Anúncios

Publicado 07/11/2011 por Abigobaldo em Opinião

Etiquetado com , , ,

3 Respostas para “A fal(h/t)a da educação

Assinar os comentários com RSS.

  1. “Mas vamos parar de justificar o ruim pela exceção, né?” Gostei muito do texto e fechou legal com essa frase. Além da crítica não-anônima, que tá ficando rara, sem se incluir na lista dos culpados, rs. Tenho lido alguns dos teus textos, que Deus abençoe vc e te use por onde vc anda, tem me parecido bem preparado. Fica na paz do nosso Mestre! Abraço.

  2. correção: *se incluindo na lista dos culpados

  3. Excelente post, cara!
    Reflete com clareza o que acontece, apesar de vc ser um pouco mais romântico que eu ainda. Não sou a favor de teorias de conspiração, mas tem coisa estranha por trás das ações deste governo.

    Siga o @marcus_lemos no Twitter, ele mora comigo e é um cristão visionário tbm! E claro, se não me seguir ainda, sinta-se à vontade.

    Abração

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: