Reformar ou começar do zero?   2 comments

Se o status quo é ruim, e os defensores dele não conseguem enxergar seus defeitos, achando que tudo que está aí é bom, e qualquer coisa que mude o sistema só vai levar ao pior, outro problema, tão ruim quanto (ou ainda pior, na minha opinião) é o extremismo absurdo de quem não se conforma com as injustiças da prática atual.

Quando uma minoria tenta expor seu ponto de vista, geralmente ela acaba por abarcar pontos que não considera realmente legítimos, mas que são de fundamental importância para que outros grupos minoritários os apoiem nessa luta.

Então, na verdade, como fazem as lideranças do MST, que além da terra, lutam pela educação, saúde, contra a terceirização, pelo aborto, descriminalização de drogas, melhorias no sistema prisional, distribuição de camisinhas e XBOX-360 em postinhos de saúde e, bem, praticamente tudo que alguém conseguir imaginar de bizarro e anti-capitalista.

Tenho medo exatamente dos reformistas. Na ânsia de avançarem, quebram limites e paradigmas que não eram maléficos, mas que lembravam o status antigo. Em prol do avanço em uma ou duas áreas, adotam medidas que são mais retrógradas que se esperava do status anterior.

É isso que tenho visto nas igrejas. Contra o tradicionalismo e o puritanismo exacerbado, muitos `reformadores` têm ido contra princípios bíblicos básicos. Em nome da liberdade proposta por Cristo, se criaram slogans individualistas (‘Deus deu a vida para que cada um cuidasse da minha’); em nome do fim das liturgias, as reuniões se assemelharam a jantares high-society, onde cada um põe a sua melhor roupa, e finge ser uma vítima da sociedade moderna; em nome da proposta de um relacionamento amoroso de entrega, abrem mão do casamento civil por não entenderem os seus objetivos; em nome da santidade, se afastam daqueles que deveriam amar; em nome da comunhão, se aglomeram em seus círculos sociais impenetráveis; em nome do Amor, dão oração mas não dão conforto; em nome do dízimo, dão dinheiro, mas não dão Vida.

Mais medo de ser engolido pelo tradicionalismo, tenho medo de ser atropelado por muitas propostas liberais do Evangelho.

Anúncios

Publicado 07/15/2011 por Abigobaldo em Igreja

Etiquetado com , , , , ,

2 Respostas para “Reformar ou começar do zero?

Assinar os comentários com RSS.

  1. Extremamente Perfeito…

  2. FTW!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: