O que estou fazendo aqui?   Leave a comment

Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. 2Co 12:09 (NVI)

Ou, na versão mais conhecida pelos evangélicos:

Eu não preciso ser reconhecido por ninguém, A minha glória é fazer com que conheçam a Ti. E que diminua eu, pra que tu cresças, Senhor, mais e mais (Toque no Altar)

Cada vez mais tenho me perguntado qual a nossa função na blogosfera. Disse nossa, porque, embora este não seja um blog exclusivamente cristão, eu trato muito sobre esse assunto. E mesmo que não tratasse, faço parte de algumas equipes que propõem algo novo. Na verdade, a nossa proposta é antiga, já vai fazer 2 mil anos, embora tenha sido praticada por pouquíssimo tempo.

E nessa linha de vamos voltar ao Evangelho e praticar o Evangelho nessa sociedade, atual, sem nos abster de nenhum meio de comunicação ou de exposição, tentando pregar com as nossas vidas, bom, a gente encontra muitos desafios, e muitos amigos.

Mas muitas coisas chatas aconteces, o que sempre traz à minha mente um questionamento que foi-me enfiado à força pelo meu pai, quando eu entendia menos do que entendo hoje (sim, já fui pior, veja só!): O que eu estou fazendo aqui? Sim, porque na verdade, se eu não estiver sendo útil, exercendo algum papel, fazendo diferença (ou acrescentando), eu não tenho porque estar ali.

E, nessas horas, na nossa luta interior, alguns meios como a blogosfera, que (como qualquer outro espaço) tem alguns valores distintos da Palavra, podem estar exercendo uma pressão pra que nós não sejamos tudo aquilo que dizemos ser.

É nos comentários de anônimos, na luta por mais visitantes, na falta (ou excesso) de RTs, na variação do número de seguidores do blog, tudo isso nos influencia, quer aceitemos esse fato, quer não. A questão é até que ponto essa influência é positiva – e não cair no erro de todos aqueles que temos negado dia após dia, na televisão.

Se queremos nos afastar dessa realidade, porquê nos parecemos tanto com eles, e nos preocupamos tanto com a nossa imagem? Porque tentamos nos resguardar, tentamos lutar pelos nossos direitos?

Será que fomos nós que não entendemos direito a mensagem do Evangelho?

Anúncios

Publicado 08/08/2011 por Abigobaldo em Igreja

Etiquetado com , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: