O FBI, o Anonymous e os acontecimentos dessa semana   Leave a comment

HATES GONNA HATE, BUT: No texto eu NÃO discordo das atitudes no Anonymous; NÃO falo sobre SOPA ou PIPA; eu sou contra a ESTRUTURA do movimento, NÃO ele em si.

Ok? Podem ler então.

Eu não sou muito fã do Anonymous. Nem do grupo, nem de quem se intitula um – acho que a ideia de se inspirar numa máscara de um filme e fundar um grupo que luta por ‘Justiça’ muito infantil. Toda criança já se vestiu de homem-aranha, de super-homem ou qualquer outro herói e fingiu salvar o mundo em pelo menos uma brincadeira.

Ele tenta escalar paredes, se frustra quando não consegue. Mas quando tira a fantasia, volta a ser apenas humano.

Mas aí que está a diferença: a criança não se sente superior por causa disso. A falsa aura mística em torno do Anonymous, de pessoas que são superiores e sabem por si só o que é justiça e darão o que o povo (pessoas inferiores) precisam é um tanto quanto… fantasiosa.

O Anonymous se comporta como uma Liga da Justiça nerd, que ao invés de buscar ajudar a sociedade com seus poderes, busca destruir as instituições falidas de governo. OK, eu concordo com isso. Concordo que devemos derrubar algumas instituições governamentais, e que as pessoas corruptas devem ser expostas, mas não custando o que custar.

Vamos mudar o mundo!11!one!!

Mas o método de atuação deles me lembra muito os métodos de captação de pessoas do D.C.E. Quem estudou em universidade pública sabe do que eu estou falando. É uma conversa cheia de palavras de ação, condenando a sociedade pela sua hipocrisia, condenando aqueles que não querem fazer parte de algo que realmente vá mudar o ocorrido – e apresentam-se como a única opção de transformação. São os salvadores da humanidade, o DCE e o Anonymous.

É com um discurso puramente emotivo, daqueles de tirar lágrimas de meninas em filmes de ação, quando o personagem principal se sacrifica pelo bem da humanidade, que eles conseguem arrebanhar novos membros para a sua organização, e fazê-los obedecer qualquer comando.

Quem acaba de entrar, tanto no DCE como no Anonymous não tem muita fala. Se fala, logo é doutrinado (“ele acabou de chegar, não sabe o que está dizendo. Nós tentamos ser pacíficos, mas ninguém ouviu/deu bola”), e assim, obedecem quem tem experiência.

A derrubada dos sites do FBI, da Justiça Americana e de algumas gravadoras se operou identicamente à invasão de reitorias.

Centenas de estudantes foram convocados a participar de uma suposta Assembleia (Centenas de usuários foram convocados a participar de um twittaço), na      qual decidiu-se em menos de meia hora de discussão invadir a reitoria (no qual os usuários que queriam ‘mais’, foram convidados a algumas salas de bate papo, onde ensinavam a utilizar métodos de Flood para derrubar sites de quem eram favoráveis à SOPA e do FBI, que fechou o MegaUpload).

Só esqueceram do crachá, pra facilitar o trabalho da PF

Assim como as centenas de estudantes cujos rostos foram filmados pelas câmeras de segurança, foram os invasores que se utilizaram de métodos de força para derrubar os sites. Enquanto alguns se protegiam com capuzes, outros usavam proxys mais-ou-menos seguros que, invariavelmente, serão quebrados, e o FBI (ou a Polícia Federal, no caso dos manifestantes da reitoria) chegará a eles, e os prenderão.

E aí não adianta falar de justiça, não adianta falar de sonhos ou de ideais. Porque os mentores, os grandes, sabem fazer direito, mas não ensinam aos novatos como se proteger.

Dentre as ditaduras, prefiro as governamentais, porque sabe-se a quem odiar. O Anonymous, travestido de anarquia, é a pior forma de ditadura – aquela que muitos nem sabem que existe.

EDIT> Apenas agora o Anonymous publicou 4 dicas para quem quer participar dos ataques não ser rastreado, segue o print:

Quantos você acha que tinham estrutura físico-financeira pra fazer tudo isso? Fora o conhecimento?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: