Janela Aberta   1 comment

Acostumei a me deitar nessa cama vazia
Você distante além do que a gente queria
Os dias passam e a coberta continua fria
Perco o sono, como há muito não perdia

Tudo se passou, de nós ficou só o adeus
Tudo já mudou, e as promessas ficaram
Você saiu de casa, deixou a janela aberta
E sem você aqui, eu não consigo fechar

Toda noite o vento entra, me arrepia
Sem você, minha cama continua fria
Penso em levantar, ir me esquentar
Mas eu sei que a janela não se fechará

Tudo se passou, de nós ficou só o adeus
Tudo já mudou, e as promessas ficaram
Você saiu de casa, deixou a janela aberta
E sem você aqui, eu não consigo fechar

Conto as horas enquanto o sono não vem
Lembrando como era bom ter você aqui
Não me importava se a janela ia se abrir
Nos acostumamos a fingir que tá tudo bem

Tudo se passou, de nós ficou só o adeus
Tudo já mudou, e as promessas ficaram
Você saiu de casa, deixou a janela aberta
E sem você aqui, eu não consigo fechar

Toda noite o vento entra, me arrepia
Sem você, minha cama continua fria
Penso em levantar, ir me esquentar
Mas eu sei que a janela não se fechará

Anúncios

Publicado 02/21/2012 por Abigobaldo em dorgas

Etiquetado com

Uma resposta para “Janela Aberta

Assinar os comentários com RSS.

  1. Lindo Igor… tô nessa tbm! O.o

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: