Arquivo da categoria ‘Igreja

Ih, não fiz o meu melhor pra Deus, e agora?   Leave a comment

Se você não fizer o seu melhor, Deus não vai te dar os milagres. Se você não fizer seu melhor, você não vai crescer, os frutos de Deus sobre sua vida nunca vão chegar. Se você não agir, Deus não te recompensará. Fazer algo pra Deus, não é fazer de qualquer jeito.

Esse chavão eclesiástico é mais um decorrentes da série “Já que Deus fez x por você, você deve fazer y por Ele”. Pastores dependentes de dízimos que me perdoem, mas essa retorcida bíblica faz a gente até aceitar a desculpa de ‘foi-sem-querer’, quando o autor do trízimo tiver cara-a-cara com Deus.

A Salvação é grátis. O que é isto? Você não precisa dar 10%, nem mesmo 2% do que ganha. Você não precisa ir na igreja aos sábados, domingos e reuniões de oração – pombas, você não precisa nem mesmo orar, quem dirá jejuar. Leia o resto deste post »

Publicado 02/27/2012 por Abigobaldo em Igreja

Etiquetado com , ,

Tá na hora de crescer.   Leave a comment

Quando Jesus fez eventos com 5 mil pessoas, quando Paulo pregou para multidões e todos os discípulos e apóstolos curavam milhares e milhares, poucos realmente entendiam o que significava tudo aquilo. Eram como crianças, que se sentiam bem vivendo em comunhão, mesmo sem saber o que significava aquilo.

Jesus animador de auditório "Então gente, olha pro irmão do lado..."

Porém, como Paulo mesmo disse, existe a hora de crescer – de adquirir responsabilidades e, principalmente de começar a mastigar, por mais que isso possa ser incômodo no começo.

Leia o resto deste post »

Publicado 01/06/2012 por Abigobaldo em Igreja

Etiquetado com , , , , , ,

Três lições das Igrejas-Empresa   1 comment

Longas reuniões sobre a definição de pauta das próximas reuniões.

Uma igreja-empresa facilita as coisas. Adotar um modelo de gestão, com metas claras de crescimento, de eficácia, impacto e marketing realmente dá uma visão melhor do que se fazer – além, é claro, de que com alguém na gerência, nomeando, dando cargos e funções, e sendo responsável por tomar conta do processo todo, dedos serão apontados, pessoas sairão de suas respectivas zonas de conforto e todo mundo vai trabalhar, para o crescimento da igreja.

O problema é que o cristianismo não foi construído pra isso. Jesus teve plateia de 5, 6 mil pessoas, num sol escaldante, em um dia de trabalho e sem sistema de som – um sucesso empresarial. Mas como gestor, Cristo foi um fracasso já que, desses cinco mil homens, apenas doze (além da família, que não conta), estiveram com ele depois disso.

Reprodução de como se sentiria um pastor neopentecostal na Igreja de Cristo

A igreja de Cristo era tão ruim que a taxa de permanência permeia o 0,24% – a cada 500 pessoas que visitavam a igreja de Cristo, UMA permanecia. Isso nos ensina várias coisas:

Leia o resto deste post »

Publicado 01/04/2012 por Abigobaldo em Igreja

Etiquetado com , , ,

Direitos autorais cristãos na internet   1 comment

Não é de hoje que se entra numa discussão acerca dos direitos autorais em obras cristãs – alguns meses atrás, a postagem de textos de um blog cristão em outro sem a menção de autoria trouxe à tona discussões acerca de quais os limites do evangelismo e da autoria.

Se for cruzar os limites, pegue um ônibus intermunicipal, como este.

Há que se considerar que estamos falando de três esferas distintas (porém não opostas): a propriedade; a internet e o evangelismo. Primeiro, vou trabalhar a ótica do direito.

Leia o resto deste post »

Publicado 12/28/2011 por Abigobaldo em Igreja

Etiquetado com , , , , ,

Sobre o bar, e a igreja.   1 comment

Um dia eu fui na igreja. Tempos depois, fui no boteco.

No boteco, me cumprimentaram, alguns mais efusivos até me abraçaram, me deixando meio sem-graça. Na igreja, um cara na porta me gritou um PAZDOSENHOR com um olhar pra minha roupa que me fez dar uns dois passos pra trás, com medo daquilo ser um tipo de repreensão.

Na igreja, logo começaram a falar sobre o meu jeito de vestir, as correntes que eu usava e o comprimento do meu cabelo; anos depois, no boteco, aceitaram-me como sou – minha barba desleixada, minha calça meio-suja e minha camiseta com cara de velha.

No boteco, não criaram nenhum caso por eu não beber álcool, me deixando à vontade pra consumir o que eu quisesse, embora sempre me oferecessem alguma coisa; na igreja fizeram cara feia pra quantidade de refrigerante que eu bebia.

Na igreja, não aceitavam a minha namorada que acreditava em Deus sem ir muito em cultos ou missas; no boteco, aceitaram e curtiram minha namorada formada em teologia.

No boteco, se interessaram e perguntaram sobre minhas crenças, meu relacionamento com Deus, e no que isso refletia na minha vida; na igreja, me passaram uma meia dúzia de papéis que eu deveria fazer, com uma máscara específica para cada um: como agir lá dentro, como agir com os incrédulos, como agir durante o evangelismo, e assim por diante.

Leia o resto deste post »

Publicado 12/21/2011 por Abigobaldo em Igreja

Etiquetado com , , , , ,

Reversal Russa Gospel   Leave a comment


Sim, este é um defensor dos direitos homoafetivos falando. Estranho, né?

Publicado 11/29/2011 por Abigobaldo em Igreja

A Teologia Abigobaldense da Melhor Salvação de Todos os Tempos da Última Semana   2 comments

Minha formação teológica vem de Dostoiévski; das letras de música de Andrea Bocelli. Minha completa percepção de meu afastamento de Deus é expressada na agonia de Piotr Pietróvich, cuja consequência foi o suicídio. Minha melhor expressão de amor divino vem de letras pagãs italianas clássicas, que misturam amor com Amor – até porque o Amor sem amor é vazio.

Minhas falhas são expostas por sociólogos e o meu método de lutar contra elas sai de cientistas políticos. Minhas reflexões são baseadas em perguntas de filósofos, e minhas indagações foram feitas com apoio de psicólogos.

Minha formação teológica pura é nula. Sei tanto das diferenças entre arminianistas e calvinistas como sei diferenciar marcas de leite em pó em potes sem o rótulo. E não me arrependo disso. A minha formação intelectual é totalmente carnal, não pretende cobrir todos os aspectos da dinvidade nem se põe num lugar de soberano entendimento. Leia o resto deste post »